Segundo turno

Outubro 5, 2010

Dilma no segundo turno: pois a última coisa que o Brasil precisa é de uma nova era FHC.

4 Respostas to “Segundo turno”

  1. Pessoa Normal Says:

    Que coisa feia, pessoal, fazendo uso de uma suposta superioridade intelectual (“sou filósofo”) para fazer propaganda para uma terrorista que até hoje flerta com regimes totalitários. Parabéns, senhores “intelectuais do regime”. Quem sabe assim os senhores galgam alguma condecoração governamental nos próximos quatro anos; ou, que tal, dão algumas dicas de controle social para a administração que vem aí? Afinal, os senhores são muito sábios, né?, como poderiam, sendo assim, não mandar na sociedade e decidir a vida dos outros? Veja só que absurdo que é a sociedade democrática…

    • Moacir Says:

      Ok. O que você chama de controle social? Será que o demotucano está livre dessa prática? Não sei classificar uma atitude como tratar professor a pauladas. Você poderia classificar isso para mim?

  2. Máximo Says:

    Prezados srs.

    “Muitos ingerem veneno pelo doce mel que tomam”

    “A descrença na razão vem da própria razão” (Chesterton)

    Vocês nunca leram O Livro Negro do Comunismo – Wikipédia, a enciclopédia livre
    pt.wikipedia.org/wiki/O_Livro_Negro_do_Comunismo
    Para a ditadura stalinista, por exemplo, a análise estatística dos arquivos do … um camponês da Ucrânia “vale a morte de uma criança no Gueto de Varsóvia”. …

    Serpente, Faraó, Drácon, Herodes, Judas, Chaves, Kadhafi, Lula, Dilma, FHC, Fidel, Guevara, Prestes, Todor Zhivkov, Mao, Lennin, Stalin, Hitler, Mussulini, Freud, Lutero, Darwim, Calígula, Nero, Napoleão, Robespierre, Saddam, Bin Laden, Ivan O Terrível, Idi Amim Dadá, Aiatolá Khomeini, Milosevic, Ceauşescu, Todor Zhivkov, Pol Pot, Enver Hoxha, STF, Congresso, Ricardo Teixeira, Edir Macedo e toda demais esquerda psicopata marxistóide alucinógena é fruto da mentalidade antropocêntrica egolátrica que nutre a vontade de se ter e de se ver como um deus!

    São todos lunáticos e fazedores de lunáticos e fanáticos seguidores que respiram dia e noite, noite e dia a egolatria, embora pregando sempre a igualdade e tolerância, mas quando estão por baixo, é claro. Pois quando tomam o poder quebram todos os degraus da escada para se perpetuarem nele!

    Não passam de mentirosos estúpidos que colocam o “eu” em primeiro lugar, acima do próprio Deus verdadeiro!

    Se mostram muito fortes e até dizem que não tem medo da morte, mas só quando ela está longe, não é mesmo!

    Fraudes, corrupção, terror, miséria, imoralidade, abortos, fome, desgraça, imundíces e afins são os seus frutos!

    Aliás é redundância falar PT, Esquerda, Socialismo, Marxismo, corrupção, genocídio, miséria…

    Que o diga o famigerado e satânico PNDH-3!

    Veja que o intocável barbudinho é cria deles mesmos!

    Leia o que segue:

    Livro “O Chefe” de Ivo Petarra e os escândalos do DESgoverno PT!

    O lula secreto (Livro “Jogo Duro” de Mário Garnero)

    “No programa de tevê que citei, Lula reclamava de o Brasilinvest não ter pago seus débitos. O Brasilinvest nunca deveu aos trabalhadores, nem aos contribuintes brasileiros. Naquele momento em que Lula falava, os únicos credores com os quais os Brasilinvest ainda não tinha resolvido todas as suas pendências eram uns poucos bancos estrangeiros. Curioso que o presidente do Partido dos Trabalhadores tomasse as dores de banqueiros internacionais.“

    x x x

    Dora Kramer fragmento de artigo publicado no Jornal do Brasil, 18 de agosto de 2004:

    “O sindicalista Lula – ao contrário do que parece – não se absteve de estudar. Há relatos – nunca desmentidos – de sua preparação em cursos de AFL CIO, as centrais sindicais norte-americanas, quintessência do peleguismo e do anti-esquerdismo em geral e na John Hopkins University, em Baltimore, Estados Unidos (em 1972 ou 73), onde teria feito um curso de liderança sindical, desenhado sob medida para parecer de esquerda, apenas parecer, mas servir ao sistema dominante. Merece um doutorado honoris causa, ou seria horroris causa? E, além disso, já como diretor do sindicato dos Metalúrgicos, cursou o Instituto Interamericano para o Sindicalismo Livre, (Iadesil), sustentado pela CIA e passou a adotar sua própria “agenda”, livrando-se do próprio irmão, o Frei Chico, quadro do Partido Comunista.”

    X X X

    Da entrevista do ex-deputado Sinval Boaventura ao Jornal Opção na edição de 22 a 28 de janeiro de 2006. (Foto: Golbery)

    “Repórter: É verdadeira a história de uma reunião na casa do então deputado Simões da Cunha, na qual a deputada Ivete Vargas teria contado que saíra de um encontro com o general Golbery e este revelou que ia projetar o sindicalista Lula para ser o anti-Brizola ?

    Sinval Boaventura: A Ivete Vargas* disse que tinha estado com o ministro Golbery, na chácara dele, e que ele dissera que precisava trazer o Brizola para o Brasil, porque ele estava se tornando um mito muito forte fora do país. Que era melhor ele voltar e disputar eleição, porque assim perderia o prestigio politico. Fui ao Golbery e ele confirmou a conversa com a Ivete. Explicou que sua estratégia era estimular a imprensa para projetar o Luiz Inácio da Silva, o Lula, um grande lider metalúrgico de São Paulo como uma liderança inteligente expressiva, para ser preparado como o anti-Brizola. Sou testemunha deste tese do general Golbery. “

    *Ivete Vargas cujo marido trabalhava para Golbery, em 1979 presidiu uma das facções que disputaram o controle da sigla do PTB, com o grupo de Leonel Brizola, e finalmente, em 1980, por decisão do TSE, ganhou a disputa, e se tornou a Presidente Nacional do Novo PTB. Um novo PTB, governista, criado exclusivamente para enfraquecer Brizola.

    (Foto: Lula e FHC panfletando)
    Da entrevista de Jarbas Passarinho de 2008 na Terra Magazine:

    Terra Magazine – As vitórias de FHC e Lula, um intelectual e um operário, podem ser consideradas uma herança de 68?
    Jarbas Passarinho – Do Fernando Henrique, sim. Porque, como disse o Delfim (Netto), ele foi auto-exilado. Ele saiu do Brasil como o Delfim dizia: com passaporte e bagagem despachada (risos).

    Mas é um julgamento suspeito. FHC e Delfim não se dão bem…
    Tanto ele como o (José) Serra. Todos os dois depois ficaram meus amigos. Esse (FHC) eu considero um subproduto direto. O Lula, não. Lula pode constar como do Golbery (do Couto e Silva, 1911-1987, general e fundador do SNI).

    Golbery, por quê?
    Golbery fez tudo para conquistar o Lula. E a mudança de posição do próprio Figueiredo foi quando Lula começou a fazer as greves. Entendia que ele fosse um êmulo de Gandhi, já que ele não tinha lido o (Henry David) Thoreau, mestre da desobediência civil. Ele não leu nada, então é isto. Mas Gandhi ele devia saber… Me lembro quando ele deu uma declaração à TV, não aceitando a decisão do Tribunal do Trabalho de São Paulo sobre a reposição salarial dos trabalhadores. Lula disse: “Não reconheço esse tribunal”. Me lembro bem. Era desobediência civil! Coloco bem diferente do resto, até porque a reação dele já foi quando todas as liberdades fundamentais estavam restabelecidas.

    O senhor conversou com Golbery, alguma vez, sobre Lula?
    Não. Minhas relações com Golbery foram difíceis. No final, como eu faço muito no meu estilo, quando ele se demitiu do governo, eu era ministro e fui visitá-lo. Aliás, fiquei impressionado porque era um sítio cheio de animais, a esposa dele gostava muito. E as estantes dele eram muito precárias do ponto de vista da madeira. Mas eram enormes, um pavilhão inteiro de livros. Com a vantagem de que eram livros que eu também tinha lido (risos). Ele não comprava a coisa por metro.

    O governo militar estimulou a liderança de Lula?
    Creio que a política sindical é tipicamente isso. Agora, cada vez mais, o líder sindical trabalha sempre pra ter as melhorias imediatas. Aqui e agora. Saiu numa publicação aí de São Paulo que os colegas do Lula ficaram decepcionados com as adesões ao governo. Foi todo mundo pescar na represa Billings (risos). Lula, do ponto de vista original, iludiu demais. E tem esse grupo da esquerda burocrática, ao mesmo tempo uma esquerda suave, como a do intelectual Fernando Henrique, que pediu pra esquecerem o que ele escreveu; porque o mundo mudou. Realmente, mudou muita coisa. O Fernando Henrique, pra chegar ao poder, veio apoiado pelo que hoje é o DEM.”

    http://internacionalpress.wordpress.com/2011/01/09/o-lula-secreto/

  3. Luiz Carlos Pacheco Says:

    Pelo visto o colega filósofo (sou formado em filosofia pela UFPR) não gosta de FHC porque ele privatizou vários setores da economia, isto é, obrigou estes setores a viverem do seu próprio esforço, ao invés das benesses do povo, via impostos.
    Viver pendurado no governo é uma vergonha, um sinal da própria incompetência, não uma necessidade que se deva reivindicar.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: